10
Abr 10

Mails, spam e DOC


Não há pachorra!

...deparo-me com uma serie problemas algo estranhos da minha perspectiva, mas curriqueiros no dia a dia, a que ninguém parece ligar. Devo viver noutro planeta e não sei abraçar todas as maravilhas que a tecnologia tem para mim.

Numa procura de emprego na net, geralmente a empresa pede que se envie o curriculum por Email e tal, e aparentemente é comum e ponto assente embora ninguém fale disso, toda a gente enviar num anexo o documento em formato DOC do Word, talvez devido á formatação do mesmo, que fica mais bonito, destacando o que interessa por tópicos e negrito e algum itálico nos rodapés.
Triste será aquele que enviar o seu curriculum num simples ficheiro de texto ASCII..
mesmo que esteja bem escrito.. é que sem a formatação.. e sem ser DOC... ai meu Deus!

Nem quero sequer pensar em quem entregar um documento escrito á mão como trabalho para a escola.. não posso ser assim tão pobre que não tenha €€ para comprar um PC e o Office!!!

 

 

Infelizmente o formato DOC não é aberto, é secreto, pelo que alguem que queira escrever textos nesse formato terá que comprar o office.. Do meu ponto de vista a pirataria não é solução, não enquanto existir alternativas livres, portanto quem quiser o office da microsoft toca a abrir os cordões á bolsa.


Um dia falei a um amigo meu sobre o OpenOffice, um pacote de programas gratuitos com editor de texto, folhas de cálculo, apresentação de diapositivos.. a primeira pergunta que ele me fez foi se era compatível com o Office 2003 da Microsoft...
Incrível é que o OpenOffice para se impor como alternativa gratuita(!) teve que incluir a capacidade de importar e exportar ficheiros do word e do powerpoint (lá andaram os engenheiros do openoffice.org a fazer "reverse engineering"..), é grátis, e mesmo assim toda a gente critica que não é a mesma coisa, "desformata" os meus documentos do word, bla bla bla..

Ai o produto *pago* é que é o genérico usado por todos? Não devia ser o gratuito? ...


As pessoas tem que se convencer que um programa ou um sistema operativo para ser melhor do que outro, não pode ser "igual", porque isso é um absurdo.
Quem pensa que o Linux é uma versão gratuita do windows, depressa se desilude ao constatar que não tem nada a ver.
O navegador de internet Firefox cresce depressa no mercado por ser diferente (e melhor) que o Internet explorer, não por ser igual!

Quase diariamente recebo na minha caixa de correio eletrônico, mails com ficheiros anexos reencaminhados dos meus amigos com documentos do Word ou apresentações do powerpoint sobre as mais diversas parvoíces.

Algumas até têm piada outros são completamente sem nexo e a maior parte são textos que andam de mail em mail á 15 anos.. ora agora em Português do braziuu, ora com imagens, ora com boatos e lendas alterados para a nossa realidade actual, mas o problema é que para alem de não puder ver os documentos sem a batota que o openoffice fez de compatibilidade com o programa do windows, hoje em dia os documentos enviados por mail geralmente ocupam 10 ou 20 vezes mais espaço do que se fosse em texto simples!
(claro que abro facilmente qualquer ficheiro do word, mas é uma questão de princípios!).

É que os documentos enviados são só texto! Mas realmente precisam vir formatados com a fonte XPTO e os tabs e as cores de vermelho e roxo nas partes que é preciso tomar mais atenção, e todo o lixo extra que não se vê produzido aquando da criação do ficheiro DOC, ai pois é!

Ainda sou do tempo dos computadores com 1k de memória, dou valor a cada byte da minha máquina!

Decidi a uns anos não actualizar mais o hardware do meu computador porque *não é necessário!*(oh meu Deus! É verdade!), 512 Megabytes de memória já é mais do que suficiente e faço tudo o que me apetece com ele, com o sistema sempre actualizado e sem problemas de performance, se usasse o windows não teria passado do XP.. e já vai no windows 7..

Se um programa não corre ou é lento, não tem problema, compra-se mais memória, em ultimo caso um computador novo, ninguém sequer pergunta porque é que esta ultima versão do programa X é tão pesado no meu computador se o tempo que demoro a fazer o trabalho continua o mesmo...

Felizmente o Linux é ligeiro o suficiente para correr em computadores mais antigos. E não me refiro a "antigos" de 2 ou 3 anos, mas sim máquinas com 10 ou 12 anos, algumas distribuições especificas de Linux até permitem reabilitar computadores 486, do tempo de antes do conhecido Pentium, com software recente, mas deixo isso para outro post.

No Linux a tendencia é para os programas serem mais leves e rápidos a cada nova versão no mesmo hardware, porque o código é optimizado. No windows ninguém sabe, porque o código é fechado e secreto, mas parece que a cada nova versão desse sistema operativo tenho que comprar um computador novo...

 

Mas voltando aos mails,
como recebo tanto ficheiro  do powerpoint como anexos, decidi alertar o pessoal amigo que os envia, que ocupavam demasiado espaço, se podiam converter e enviar os ficheiros em texto simples...
A maior parte das pessoas nem respondeu, ignorou, continuando a fazer "Forward" alegremente a tudo o que diz "ENVIA PARA TODA A GENTE!".
Os poucos que me responderam (um..) disse simplesmente que não sabia do que é que eu estava a falar e que não percebia nada do assunto.

E realmente quem usa windows parece não estar minimamente interessado em saber que é possível apanhar viroses em documentos do word ou do powerpoint..


Interessante e engraçado também aqueles mails frequentes do menino com a doença A a quem a empresa B vai dar 1€ ou a fortuna da pessoa C doada aos crentes por cada vez que reenviar o email para os amigos..

O outro que vem com o numero da conta para depositar €€ para ajudar a tal criança doente já é pior, é quase(sempre?..) sempre burla. Alguns como um "Alguem te anda

a enganar. clique aqui para ver quem" ou o já famoso "clica aqui para ver as fotos da nossa festa" são chatos demais e são sempre viroses.

 

Oh! O senhor africano que quer transferir muitos €€€€ para a minha conta, que fixe!

 

E o mais aborrecido é as lamechices pegadas "veja esta história maravilhosa" ou algum outro texto de derreter o coração qual novela mexicana traduzida em brasileiro da TVI!, e depois de lido o mail, de encher alguidares com lágrimas, a machadada do velho golpe do sentimento de culpa incutido no subconsciente "MANDE PARA SEUS AMIGOS OU VOCÊ NÃO TEM CORAÇÃO" ou "PODIA SER VOCÊ! MANDE PARA TODA A GENTE",


...muitas vezes com vírus associados, muitas vezes num estranho Português do braziiuu, todas as vezes ninguém quer saber, e não adianta dizer nada.. realmente não existe pachorra.




Cheers.

publicado por Adelino às 17:07 | favorito
tags: , , ,
10
Abr 10

Liberdade de escolha


Nos tempos áureos da tvcabo, quando não existia outra opção de escolha sobre canais privados, era comum as pessoas queixarem-se do mau serviço com a conversa que não existia alternativa. Depois apareceu o MEO, a bragatel, a cabovisão e outras, e as pessoas fizeram as suas escolhas pessoais, mas continuam a queixar-se que não existe alternativa, já que basicamente todas essas empresas têm os mesmos serviços e canais a preços equivalentes, etc.

Lembro-me que no final dos anos 80 ninguém lá do pessoal da escola sabia o que era a Apple ou o Mac, ou o Unix. A gente só conhecia o ZX Spectrum, Commodore e o MS-DOS, e no fundo ninguém tinha capacidade para perceber que eram apenas empresas que fabricavam máquinas ou software e nada mais. Era algo transcendente para chavalos de 15 ou 16 anos. Na altura o Ms-DOS era "O" sistema operativo dos PC's e ponto final, não existia mais nada.

Hoje em dia com o acesso á Internet a ser feito cada vez mais cedo pelos jovens, com todas as suas facilidades, com o fenômeno da entrega dos Magalhães aos putos nas escolas, (nos anos 80 para os pais, um computador fosse qual fosse era algo terrível que levava os filhos para os maus caminhos da falta de atenção e más notas!),

com tanta informação disponível, é muito mais fácil a criançada ter a percepção de que alternativas estão disponíveis e do que lhes será mais útil ou agradável escolher, seja a nível de formação, seja estilos de vida, seja *sistemas operativos*.

É fácil perceber o porquê da Microsoft ser uma "mãos largas" e oferecer tantos computadores, licenças windows e offices a instituições, ou de borla ou a preços muito baixos. São muito amigos de dar.

E também é fácil perceber porque é que a pirataria beneficia a própria Microsoft ao contrário do que poderia parecer á primeira vista. Eles perdoam!



Uma questão de mercado.

 

 


Segundo as estatísticas, parece que cerca de 90% de share do mercado usa o Windows como sistema operativo, ficando o Linux com 1% e os computadores da Apple com uns 5%, e os dados até podem estar certos!

Mas para quem ainda anda atento ao fenômeno atual da pirataria informática a nível global, ninguém acredita que toda esta percentagem dos 90% do windows seja referente a cópias originais!
Atrevo-me a pensar que pelo menos 50% serão cópias pirata do sistema operativo. Uma pesquisa no google sobre "wga" (o sistema anti-pirata windows genuine advantage) ou "remover wga" ou algo parecido, revela resultados muito sugestivos.

Mas prontos! o que interessa é que pirata ou não a Microsoft lá tem os seus 90%, e não perde dinheiro com isso. Sendo dominante no mercado, pode então ditar as suas regras como mais lhe convier, vender mais vezes o seu sistema operativo as empresas que fabricam computadores porque "é isso que toda a gente usa, está no share", escolher, forçar e impor o que vai ser as regras e o que vai ser o "comum" na informática amanhã, e o que vai desaparecer do mercado.

É claro que o que vai ser comum amanhã pode não ser o melhor nem o "bom" para todos nós, e o que vai desaparecer pode não ser o mau, mas simplesmente é o que convém a Microsoft porque não passa de uma empresa, e como todas as empresas quer é ganhar dinheiro.

Acho muito interessante todas essas histórias da Microsoft vender windows a países africanos pobres a preços muito baixos ou quererem o windows no computador Magalhães á força. caridade? ou será mais uma maneira de aumentar o monopólio? pois...
Envolver as crianças desde cedo no produtos Microsoft e terão um cliente para toda a vida, completamente dependente. A criança cresce, forma uma empresa e pôe microsoft, e todos os seus empregados terão que saber trabalhar com Microsoft porque é o que toda a gente usa, e quando surgir a próxima versão do Windows, toda essa gente e empresas, quais ovelhas atrás do pastor para o matadouro, avançará alegremente gastando pequenas fortunas em novos computadores e programas, porque "o word antigo não lê a nova versão dos documentos" ou "preciso de um computador novo, o meu já é velho, tem 2 anos" e outras idiotices, burlas qualificadas e (in)justificadas sem sentido.


O filme Avatar re-lançou a moda do "3D" no cinema. Logo alguem se lembrou de fazer televisões com "suporte 3D", a ver se pega. Se as empresas dominantes do mercado todas fizerem televisões 3D, toda a gente vai querer esse tipo de aparelhos poque é "fixe"! (mesmo que só exista meia dúzia de filmes 3D). as restantes empresas vão ter que ir atrás porque senão acabam na penúria. E mesmo que se daqui a uns anos os modelos destas televisões já não forem compatíveis com "filmes 2D", que se lixe! é a evolução! Converte-se todos os filmes antigos para compatibilidade com o suporte 3D, o que vai ser uma bela mina de ouro para alguns hehehe.


Vêem-me as lágrimas aos olhos de tanto rir (para não chorar) de cada vez que penso que hoje em dia é a Internet que tem que ser compatível com o windows, e não ao contrário.. Oh! a ironia!

Enganem-se os incautos que pensam que o Linux é difícil. A minha mulher tem o windows vista no PC dela. Grande confusão, porra! Grandes dores de cabeça! Até o "navegador de ficheiros" me parece demasiado confuso e sem opções.. Ou então já uso o Linux á demasiado tempo. (Graças a Deus).

 

Alguem que pouco perceba de computadores o que será mais fácil? configurar redes sem fios no windows? onde? como? registar? wga? virus? antivirus? firewalls? instalar "drivers"?? o que é isso? site do fabricante!? hmmm...

"E paguei não sei quantos €uros por esta porra!..."

Mas esta ultima frase ninguém ouve, porque ninguém se queixa, porque é assim mesmo que as pessoas estão habituadas a que os computadores funcionem.

 

 

Hoje em dia o Linux está mesmo muito fácil de usar (também pode ser incrivelmente complexo para quem quiser aprofundar os conhecimentos),

têm muito bom aspecto, é gratuito, e geralmente após a instalação é muito fácil e prático de ser usado para tarefas comuns (filmes, música, navegar, mails, messenger, textos, etc), sem grandes devaneios e sem precisar de linha de comandos para nada. Mas nem tudo é perfeito e pode correr tudo mal.

Os meus amigos que nunca experimentaram Linux, apenas ouviram falar ou porventura tiveram uma má experiencia inicial com o mesmo (voltaram logo para o windows pirata), naturalmente falam bastante mal do sistema operativo do pingüim.
Não aceitam de maneira alguma que o Linux dê um erro ou que algum programa não funcione corretamente, e desistem logo dizendo "grande merda" entre umas risadas.
Mas aceitam "naturalmente" que o seu windows bloqueie sem motivo aparente, que os programas do windows dêem erros, que o computador fique cada vez mais lento com o tempo, que tenha que ser reiniciado sempre que instala um "driver" ou que apanhem meia-dúzia de vírus ou que tenham que esperar horas sem fim para desfragmentar o disco, entre outras coisas.

- É normal. - Dizem.



Cheers!

publicado por Adelino às 09:45 | favorito